Política de Privacidade Como Anunciar
Filtrar por Semana de Gestação
Beleza da Mamãe
Quais as plásticas mais comuns após a maternidade?

18 de novembro de 2019

Confira os procedimentos do mommy makeover – ou reforma da mamãe

Quais as plásticas mais comuns após a maternidade?

Depois da maternidade, a vida não será mais a mesma – nem o corpo. A ansiedade para voltar à antiga forma é grande. É comum os cirurgiões plásticos receberem nos consultórios mães procurando cirurgias plásticas para retomar as medidas anteriores à gravidez – também conhecidas como mommy makeover (ou reforma da mamãe). São procedimentos focados na região abdominal e das mamas, como lipoaspiração, abdominoplastia e mastopexia, explica o cirurgião plástico, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Dr. Fábio Silveira. Saiba mais:

As cirurgias
Lipoaspiração: consiste na retirada de gordura localizada do contorno corporal, com o objetivo de melhorar a forma do corpo. Não serve para emagrecimento, portanto, caso a gestante tenha ganhado muito peso na gestação e não tiver perdido no pós-parto, é necessário, antes de operar, tentar emagrecer.

Miniabdominoplastia: é uma versão da abdominoplastia, mas que é feita apenas retirando o excesso de pele na região suprapúbica (ou seja, na parte inferior do ventre). É indicada para a paciente que tenha uma composição corporal normal, porém com pouco excesso de pele, e também com uma cicatriz umbilical em posição mais elevada.

Abdominoplastia: a gravidez geralmente causa afastamento da musculatura abdominal, resultando num abdômen abaulado após o parto, que assemelha-se à barriga de uma gestante. Nesses casos, torna-se necessário o fechamento da musculatura e restauração da parede abdominal. Para a retirada de pele flácida do abdômen, com ou sem estrias, e tratamento de flacidez dos músculos abdominais, será necessária a abdominoplastia.

Mamoplastia: para as mamães que já passaram da fase da amamentação, é a cirurgia ideal para tratar a flacidez das mamas, seja reposicionando os tecidos mamários e retirando-se o excesso de pele ou preenchendo a pele e o volume das mamas com próteses de silicone. A finalidade da cirurgia é restabelecer a forma das mamas proporcionando melhora da forma e do volume, deixando-as com aparência mais jovem.

Quando fazer
O corpo da mulher se preparou para o parto e a amamentação, o útero leva algum tempo para voltar ao tamanho anterior, portanto é preciso esperar que essas alterações regridam para se submeter a uma cirurgia plástica. Normalmente, recomenda-se aguardar pelo menos seis meses após o parto, e aguardar um mês após o término da amamentação para cirurgias mamárias e um ano após o parto para cirurgias abdominais.

Procedimentos combinados
Dependendo da saúde da paciente, peso e dos procedimentos envolvidos, é possível fazer mais de um procedimento de uma vez só, respeitando sempre um limite seguro para evitar grandes perdas de sangue e tempo muito prolongado do procedimento, pois tudo isso irá aumentar os riscos da cirurgia.

Contraindicações
Cada cirurgia tem que ser muito bem indicada. Para isso, é fundamental que a paciente procure um cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. O cirurgião irá avaliá-la e, então, indicar o procedimento mais adequado para determinada situação. As contraindicações que podem existir são as condições físicas e clínicas da paciente, indispensáveis para a realização da cirurgia plástica.

Plástica e nova gravidez
Algumas cirurgias não interferem numa futura gravidez, como lipoescultura e colocação de próteses de mama. Outras cirurgias, como abdominoplastia e mamoplastia, podem ser realizadas mesmo se a paciente quiser ter filhos no futuro, mas ela deverá ser orientada sobre o fato de que uma possível gestação poderá fazer com que se perca o resultado obtido com a cirurgia.

Escolha do médico
Na hora de escolher o cirurgião plástico, a primeira consideração a ser feita é investigar se ele realmente é especialista, com sua especialização comprovada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Depois, busque indicações de pessoas conhecidas. Na consulta, a mulher deve se sentir bem e segura. Por fim, um cirurgião plástico nunca deve ser escolhido apenas de acordo com o preço da cirurgia.

VAMOS COMPARTILHAR?

COMENTÁRIOS