Política de Privacidade Como Anunciar
Filtrar por Semana de Gestação
Saúde do Bebê
Molusco contagioso e outras doenças de pele comuns em crianças

2 de julho de 2019

Crianças estão mais sujeitas a elas. Saiba como tratar

Molusco contagioso e outras doenças de pele comuns em crianças

Mais sensível, a pele da criança precisa de um tempo para adquirir a maturidade imunológica e a espessura necessárias para interceptar intrusos e resistir às agressões do ambiente. Por isso, os pequenos estão mais sujeitos a algumas doenças de pele. A pediatra e dermatologista Dra. Kersin Taniguchi Abagge destaca três delas. Confira:

DERMATITE ATÓPICA

O que é? É uma doença de início precoce (geralmente dentro do primeiro ano), que se caracteriza por pele seca, coceira intensa e lesões inflamatórias (avermelhadas e descamativas) localizadas na face e no tronco nas crianças pequenas e principalmente nas dobras nas crianças maiores. Com o ato de coçar, tornam-se escoriadas e pode ocorrer infecção secundária.

Qual a causa? A causa não é conhecida. Entretanto, sabe-se que é uma doença adquirida por herança genética. Por isso, é frequente encontrar familiares com os mesmos sintomas ou com outras doenças alérgicas como rinite ou asma. Assim como com outros tipos de alergias, pode haver fatores no ambiente que pioram a coceira e as lesões de pele. Muitas vezes o fator emocional pode desencadear os períodos de piora.

Qual a orientação médica? O tratamento depende de cada caso e deve ser sempre conduzido por um médico. Prefira banhos rápidos, com duração de 5-10 minutos, uma vez ao dia, com água morna e sabonetes sem perfume e com pH adequado (5,5). A hidratação da pele é um dos fatores mais importantes. Portanto, use cremes hidratantes hipoalergênicos logo após o banho e antes de dormir. A pele hidratada coça menos e diminui a liberação de substâncias que pioram a inflamação. A utilização de medicamentos locais ou orais deve ser sempre orientada pelo médico. Realize o corte das unhas com frequência. Remova as etiquetas dos vestuários. Lave as roupas novas antes de vestir e use produtos de limpeza e/ou detergentes neutros e sem perfume. O ideal é enxaguar a roupa duas vezes para remover todo o sabão.

Tem cura? Não há cura. A doença pode ter longa duração e apresentar períodos de melhora e de piora. Entretanto, bons cuidados da pele podem ajudar a mantê-la sob controle.
O que não fazer? Evite o ato de coçar, pois isso piora as lesões e pode haver infecção secundária. Não usar tecidos sintéticos ou roupas de lã. Evite banhos de espuma, buchas, banhos quentes e sais perfumados. Não use preparações caseiras – apenas as medicações prescritas pelo médico. Não utilize corticoides orais ou tópicos sem orientação médica.

MOLUSCO CONTAGIOSO

O que é? O molusco contagioso é uma doença causada por vírus. A transmissão se dá pelo contato direto com pessoas contaminadas. Normalmente, atinge as crianças nas idades pré-escolar e escolar.

Quais os sintomas? As lesões do molusco contagioso são pequenas, elevadas, hemisféricas, da cor da pele, rosadas ou esbranquiçadas, firmes, sem conteúdo líquido e que podem apresentar uma depressão central. Podem estar isoladas (mais comum) ou se agrupar. O tamanho das lesões pode variar de puntiformes a cerca de 5 mm de diâmetro. Em algumas crianças o molusco contagioso se dissemina rapidamente chegando a centenas de lesões. Atingem principalmente o tronco e a raiz dos membros. As lesões são geralmente assintomáticas, mas pode haver coceira ou irritação da pele ao redor (eczema perimolusco).

Como é o tratamento? O tratamento consiste na destruição das lesões, que pode ser feita através da curetagem, cauterização química e, menos frequentemente, crioterapia e eletrocoagulação. Entretanto, com qualquer uma das formas de tratamento, não há garantia de 100% de cura, uma vez que a pele ao redor já pode estar infectada pelo vírus, mesmo sem lesões aparentes. Deve-se iniciar o tratamento quando surgem as primeiras lesões, evitando a disseminação.

VERRUGAS

O que são? São infecções causadas pelo vírus HPV (Papiloma Vírus Humano), que levam ao aparecimento de elevações ásperas na pele. As regiões mais atingidas são as mãos, cotovelos e joelhos, mas podem aparecer em qualquer parte do corpo, inclusive nas mucosas e nos genitais.
São transmissíveis? Sim, são transmitidas pelo contato direto da verruga com outros locais do corpo da mesma pessoa, e também com outras pessoas.

Qual a orientação médica? Existem várias medicações, como soluções de ácidos ou formulações em gel a serem aplicadas; bem como procedimentos médicos para tratar as verrugas.
Simpatia funciona? Algumas verrugas podem desaparecer sem qualquer tratamento. Sendo assim, existe a falsa ideia de que simpatias podem levar à cura. Algumas simpatias são inócuas, mas outras podem causar problemas.

Tem cura? Sim. A cura pode se dar espontaneamente, sem nenhum tratamento, pois o tempo médio das verrugas é de cerca de 2 anos. Também existem várias modalidades terapêuticas e o tempo de resolução varia, podendo se prolongar por meses.

O que não fazer? Nunca se deve cortar, queimar, ou passar qualquer tipo de medicação corrosiva, sem prescrição médica. Isso aumenta a chance de infecção e de aparecimento de novas verrugas na pele próxima.

VAMOS COMPARTILHAR?

COMENTÁRIOS