Após descobrir-se grávida, dividir a alegria com parentes e amigos e iniciar um pré-natal com profissionais qualificados, a mulher ainda continua sentido um friozinho na barriga. “Será que estou pronta?”; “Será que serei uma boa mamãe?” “Será que vou dar conta de alimentar meu bebê?” “Será que vou conseguir administrar minha vida conjugal, profissional e de mãe?”.

Esses são questionamentos comuns. Por isso, a gestante precisa de uma preparação mais ampla, que envolva aspectos não só físicos, mas emocionais e subjetivos. Neste momento, a doula surge para contribuir e somar com a equipe médica. O termo vem do grego e significa “mulher que serve”.

Atualmente, essa palavra denomina uma profissional especializada que acompanha a gestante e oferece apoio físico, emocional e informativo, antes, durante e após o parto. O Manual da Mamãe conversou com a psicóloga e doula Dra. Cecília Rezende e traz mais informações para as mamães que buscam este tipo de apoio:

Como é o trabalho da doula durante a gestação?

Antes do parto, a doula ajuda a mulher e o seu companheiro a refletirem e escolherem que tipo de parto querem ter, explicando os diferentes tipos, as vantagens e desvantagens de cada um, as intervenções que podem ou não ser realizadas, além de preparar a grávida para amamentar e cuidar de seu bebê.

Há diferenças na abordagem para a gestante de primeira viagem para aquela que já teve filhos?

Quando recebo uma gestante de primeira gestação, trabalho o que ela está vivendo naquele momento, e suas fantasias, medos, desejos e conhecimentos a respeito do que está para viver: parto, pós-parto, amamentação, relação conjugal, relação com o bebê e com a família e amigos. Se é uma mulher que já teve bebê, trabalho a gestação atual e o que ela viveu na sua primeira gravidez, parto e pós-partos passados ou aborto. Trabalho também suas expectativas, sentimentos a respeito do parto futuro, do novo bebê; faço uma preparação do primogênito com todo cuidado e atenção durante a gravidez e depois, se for o caso, oriento o casal para conversar com a criança sobre a chegada do irmãozinho. Essa abordagem diferenciada é necessária, pois cada gestação, parto e pós-parto são diferentes um do outro.

Que temas são trabalhados nas conversas com as gestantes?

Falo de gênero; papéis materno e paterno; sexualidade; contracepção; abortamentos; infertilidade e esterilidade; maternidade/paternidade de adoção ou de mães solteiras; parto e puerpério; relação com o bebê e filhos mais velhos; e amamentação. Todos esses temas são trabalhados nos seus aspectos biológicos, psicológicos e sociais, sem que eu me aprofunde em nenhum, mas sempre vendo a relação e a conexão entre eles. Realizo também um trabalho de preparação física e de relaxamento e respiração eficientes para o momento do trabalho de parto, sempre deixando claro que não faço procedimentos médicos nem exames.

A doula acompanha o trabalho de parto?

Sim. Assim que se inicia o trabalho de parto, acompanho a mulher desde as primeiras contrações até o nascimento do bebê. Ofereço massagens e exercícios de respiração eficientes durante as contrações e ajudo a mulher a encontrar posições mais confortáveis durante o trabalho de parto normal, propondo medidas naturais que podem aliviar as dores, como banhos e contato com o companheiro. Dessa forma, este momento será inesquecível para ela e o pai da criança, caso ele queira participar. Na cesárea, o papel é mais restrito, porque trata-se de uma cirurgia, mas a doula também pode trazer carinho e aconchego para a parturiente.

Quais os benefícios deste acompanhamento?

Muitos estudos já foram feitos e demonstram que quando a doula está presente, o parto evolui com maior tranquilidade e rapidez e com menos dor e complicações, tanto maternas como fetais. Pesquisas também comprovam que a presença da doula reduz o número de cesarianas, a necessidade de analgesia, o tempo do parto, além de as mulheres relatarem que se sentiram mais seguras e apoiadas.

E após o parto, como a doula ajuda a recém-mamãe?

Após o parto, como doula e consultora de amamentação, ofereço apoio e incentivo na pega correta do bebê ao seio e também estou disponível para esclarecer dúvidas e prestar qualquer outro tipo de serviço que for solicitado, inclusive tarefas domésticas básicas que facilitem e auxiliem a mulher nesse momento tão importante.

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *