Política de Privacidade Como Anunciar
Filtrar por Semana de Gestação
Crescimento Infantil
7 dicas para seu filho aprender a gostar de estudar

4 de fevereiro de 2020

Auxiliar as crianças e adolescentes já no início do ano é fundamental para um bom desempenho e aprendizado ao longo do período letivo

7 dicas para seu filho aprender a gostar de estudar

Fevereiro é o mês oficial de volta às aulas. Muitos até já voltaram algumas semanas antes. Da chegada de novos alunos ao reencontro dos amigos de classe, a data de retorno aos estudos é sempre especial. Diante dos mais diversos cenários como os pais podem ajudar os filhos já neste início de período letivo? Os alunos que desenvolvem e aplicam formas de estudar mais eficazes logo no início do ano alcançam melhores resultados. Os pais têm um papel fundamental durante toda essa jornada. Você sabe quais as melhores técnicas para ajudar seu filho a gostar de estudar?

É importante incentivar o acesso às mais diversas formas de aprendizagem e por isso a Escola SEB, que conta com uma de suas unidades em Goiânia (Escola SEB | Colégio Visão), elencou sete métodos que permitem o melhor aproveitamento e otimização na hora do estudo.

1. Resumos: o resumo é o ato de reescrever um conjunto de conhecimentos, identificar as partes centrais de um conteúdo e reorganizar as informações, de forma que elas fiquem mais claras e compreensíveis, ajudando a fixá-las. O uso do computador e um pouco de disciplina podem fazer do resumo uma estratégia que una de modo eficaz o universo online e a inovação ao estudar.

2. Formas de apresentação: após uma leitura inicial, ou mesmo um estudo aprofundado, o estudante pode falar sobre o conteúdo, ou mesmo ensiná-lo a outra pessoa. Nessa hora, a participação dos pais e família é muito bem-vinda. Consultas em livros, apostilas ou materiais de apoio devem ser estimuladas.

3. Mapa mental: organizar de maneira visual os pontos estratégicos de uma disciplina faz com que o aprendizado seja muito mais fácil e produtivo. Por isso, estruturar um mapa mental é uma ótima estratégia para estudar. O método permite uma visualização completa das informações, interligando conceitos e classificando de forma hierarquizada pontos importantes do conhecimento.

4. Transcrição: pesquisas indicam que escrever em papel o que você quer lembrar proporciona estímulos mentais. O hábito de escrever, ainda que tenha perdido um pouco de sua força com o uso da tecnologia, pode ser um importante aliado do raciocínio. Por isso, fazer a transcrição de trechos importantes das disciplinas ajuda no estudo.

5. Repetições: falar diversas vezes algumas frases ou mesmo insistir em determinadas informações (repetindo-as em voz alta) contribui positivamente para o aprendizado, mas vale lembrar que o importante é compreender o que se está estudando.

6. Autoexplicações gravadas: essa técnica está 100% ligada à neurociência. A produção oral ajuda na retenção das informações. Ao gravar, é possível ouvir sucessivamente as informações e, assim, sedimentar o aprendizado. Com essas autoexplicações gravadas é como se o aluno elaborasse podcasts personalizados.

7. Grupos de estudo: as trocas e interações podem gerar resultados positivos para o aprendizado. Com alunos engajados e comprometidos, é possível investir em grupos de estudo e ter bons resultados. É interessante centralizar cada momento do grupo em um mesmo assunto – isso permitirá o esclarecimento de dúvidas e a estruturação de uma agenda de temas a serem vistos e desenvolvidos.

Algumas dicas, no entanto, fazem toda a diferença para o sucesso de um grupo de estudo. Entre elas:

  • evitar as conversas paralelas;
  • escolher colegas engajados;
  • criar regras para o uso de celulares e das redes sociais .

Como vimos, o aprendizado pode acontecer tanto de maneira individual, quanto em grupo. Ao ajudar os filhos a explorar as possibilidades os pais ajudam o aluno a descobrir o que mais faz sentido dentro das suas expectativas e necessidades.

VAMOS COMPARTILHAR?

COMENTÁRIOS