Olá, em qual região
você está?
Selecione seu Estado:
Política de Privacidade Como Anunciar
Filtrar por Semana de Gestação
Saúde do Bebê
O uso excessivo de tablets e celulares pode afetar a visão da criança?
1032

A tecnologia tem transformado o mundo à nossa volta. Desde comportamento a relacionamentos, a maneira com que lidamos com os fatos cotidianos tem sofrido impacto pelo uso excessivo de dispositivos móveis de acesso à internet, principalmente tablets e smartphones. Segundo o Manual de Orientação da Sociedade Brasileira de Pediatria sobre Saúde de Crianças e Adolescentes na Era Digital , estudos científicos comprovam que o uso precoce e  de longa duração de jogos online, redes sociais ou diversos aplicativos com filmes e vídeos na internet podem causar dificuldades de socialização e conexão com outras pessoas, dificuldades escolares além de aumento da ansiedade, transtornos mentais, do sono e alimentação, sedentarismo, além de problemas articulares, auditivos e visuais.

Segundo a oftalmopediatra Dra. Juliana Botelho, em relação aos problemas visuais observa-se o aumento da prevalência dos vícios de refração (o “famoso” grau), como a miopia e o astigmatismo, a necessidade do uso dos óculos cada vez mais cedo e com graus maiores, além de sintomas de cansaço visual, olho seco, olho vermelho e aumento das irritações oculares.

As famílias precisam, portanto, proteger seus filhos do uso indevido e excessivo dessas tecnologias, evitando-se que algo tão bom como o desenvolvimento tecnológico possa trazer problemas mais sérios à saúde visual dos pequenos. Confira as dicas da especialista para papais, mamães e cuidadores:

  1. Crianças até 2 anos não devem fazer uso de dispositivos móveis como tablets e celulares.
  2. Na faixa etária de 3 a 7 anos restringir o uso para uma hora por dia; para crianças de 8 a 13 anos, no máximo 2 horas por dia. Supervisione sempre o que seu filho faz na internet.
  3. Independentemente da idade, não usar esses dispositivos na hora das refeições e de uma a duas horas antes de dormir.
  4. Manter distância mínima de 40 cm entre os olhos e a tela.
  5. Descansar os olhos a cada 25 -30 minutos por no mínimo 20 minutos.
  6. Manter o diálogo e investir em atividades familiares, esportivas e culturais.
  7. E lembrem-se: regras não funcionam se os próprios pais exageram. Você é o espelho para seu filho!
  8. Não se esqueçam que prevenção é proteção. Visite regularmente o oftalmopediatra desde o primeiro semestre de vida de seu bebê.

 

 

VAMOS COMPARTILHAR?

COMENTÁRIOS