Olá, em qual região
você está?
Selecione seu Estado:
Política de Privacidade Como Anunciar
Filtrar por Semana de Gestação
Saúde da Mamãe
O que a mãe deve comer no período da amamentação?

5439

Pode ou não pode tomar café? É verdade que alguns alimentos dão cólica no bebê? Muitas são as dúvidas sobre o que comer enquanto a mulher está amamentando.

A alimentação da lactente, antes de mais nada, deve prover de nutrientes e energia suficientes para a produção e qualidade do leite materno, além de mantê-la em condições saudáveis para amamentar.

Enquanto na gravidez a quantidade de energia a mais necessária era de 300 calorias, na lactação essa quantidade sobre para 500 calorias aproximadamente. Para suprir todas as necessidades, a alimentação deve ser fracionada e, por isso, o mínimo são 5 refeições por dia, as três principais (café da manhã, almoço e jantar) e dois pequenos lanches intercalados.

Café da manhã: é essencial que o café-da-manhã da mãe que amamenta seja completo com a presença de alimentos de todos os grupos alimentares, como carboidratos, proteínas, gorduras e fibras. Por isso, escolha entre pães integrais, tapioca ou crepes integrais, acompanhado de ovos cozidos, mexidos ou omeletes. Você  pode ingerir também manteiga ou azeite de oliva. Além disso, saiba que a gordura estará presente nos demais alimentos mencionados acima. Não esqueça das fibras, que podem ser ingeridas nos sucos, desde que não sejam coados.

Almoço e jantar: nestas refeições a presença de todos os grupos alimentares também é essencial. É hora de abusar do peixe para fornecer um maior teor de DHA por meio do leite. O DHA aumenta a capacidade cognitiva do bebê. Outras proteínas indicadas são os ovos e carnes magras, como filé de frango e carnes vermelhas magras.Já os carboidratos indicados são: arroz integral, mandioquinha (batata baroa), inhame, aipim, entre outros. Utilize gorduras de boa qualidade para o preparo como azeite de oliva extra virgem. Para ter uma boa ingestão de fibras, capriche nas saladas, nos vegetais verdes escuros e legumes cozidos como cenoura, beterraba, abobrinha, berinjela, entre outros. O grupo das leguminosas (feijão, grão de bico, lentilha, entre outros) pode ser consumido, mas com cuidados, pois podem provocar gases no bebê. Para iniciar o consumo, prefira somente o caldo, se houver boa aceitação aos poucos poderá evoluir para o consumo dos bagos, sempre atenta aos sinais que o bebê demonstra. Brócolis, couve-flor e repolho também estimulam a produção de gases.

Lanches: entre as mamadas crie o hábito de comer pequenos lanches saudáveis, assim você mantém a fome sob controle e com energia suficiente para aguentar até a próxima refeição. Frutas, cereais, iogurte e castanhas são ótimas opções.

Já se preparou para o parto? Clique aqui e veja detalhes importantes!

Água: apesar de ter que se manter bem hidratada, você não precisa ficar contando quantos copos d’água toma durante o dia. Seu corpo vai se encarregar de avisar quando você precisa de água: os hormônios envolvidos na amamentação provocam a sensação de sede. Quando for se posicionar para amamentar, já leve com você um copo ou uma garrafinha de água. Se sua urina estiver clara, é sinal de que você está tomando uma quantidade adequada de água.

Evite: substâncias como cafeína e álcool podem passar da corrente sanguínea para o leite, por isso o ideal é evitá-las. E a cafeína pode fazer com que o bebê fique sem sono e irritado. Café, chocolate, chás e refrigerante definitivamente não são aliados nessa fase. As bebidas alcoólicas devem ser excluídas da alimentação, pois podem comprometer a produção de leite materno.

Cólica: muitas mães observam que, quando comem determinados alimentos, o bebê fica mais irrequieto e com sintomas de cólica. Confie na sua observação. Se o bebê ficou irritado a troco de nada, pense no que você comeu nas últimas horas e experimente eliminar esse alimento da sua dieta por alguns dias, para ver se melhora. Depois, você pode fazer o experimento contrário, e comer o alimento suspeito para ver se o bebê sente alguma coisa. Vale notar que entre os suspeitos mais comuns de causar cólica estão brócolis, feijão, repolho, cebola e leite de vaca.

Amamentar emagrece?

Aquele depósito de gordura acumulado durante a gestação é utilizado para fornecer energia para a produção do leite. Por isso, quanto mais a mãe der o peito, maior será o gasto energético do corpo e, consequentemente, aquele indesejado depósito de gordura irá diminuir. Por isso, quando falam que amamentar emagrece é porque o corpo da mãe trabalha freneticamente para produzir a quantidade ideal de leite materno com qualidade.

Amamentar é a melhor maneira de voltar à forma antiga. Por isso, regimes radicais com calorias reduzidas durante o período de amamentação podem acabar com a energia da mãe, além de afetarem diretamente a produção de leite materno e sua qualidade.

 

Acompanhe o canal do Manual da Mamãe no YouTube para saber tudo sobre gravidez e maternidade! 

VAMOS COMPARTILHAR?

COMENTRIOS