Olá, em qual região
você está?
Selecione seu Estado:
Política de Privacidade Como Anunciar
Filtrar por Semana de Gestação
Saúde do Bebê
Como prevenir as 4 doenças mais comuns do inverno?
1641

Amanhã (21 de junho) começa oficialmente o inverno no Brasil, mas o clima seco e frio já é realidade em boa parte do país, o que aumenta muito a incidência de doenças respiratórias, principalmente em bebês e crianças. A melhor forma de prevenção é se informar. Confira, a seguir, os principais inimigos da saúde da criança nessa fase e como protegê-las:

Laringite

O que é: é a inflamação da laringe, onde ficam as cordas vocais. Mas também pode sinalizar bronquite, pneumonia e outras infecções respiratórias. Se não for tratada corretamente, pode evoluir para infecções sérias ou causar problemas de voz.

Sintomas: normalmente não causa dor intensa, mas a criança pode ter dificuldade para engolir alimentos, febre, tosse seca e rouquidão, sendo que a voz muitas vezes some completamente.

Tratamento: geralmente, são prescritos alguns tipos de corticoides.

Prevenção: não compartilhar copos e talheres, evitar bebidas muito geladas, não tomar banhos frios, não gritar e usar umidificadores de ar em épocas muito secas.

Já se preparou para o parto? Clique aqui e veja detalhes importantes!

Bronquiolite

O que é: é uma inflamação pulmonar mais comum em crianças menores de 2 anos, principalmente dos 4 aos 6 meses, causada pelo vírus sincicial respiratório. Como deprime o sistema imunológico da criança, facilita o aparecimento da pneumonia. A doença pode camuflar a asma.

Sintomas: secreção e congestão nasal, progredindo posteriormente para tosse, dificuldade respiratória e chiadeira. Geralmente, a maior parte das crianças apresenta sintomas leves.

Tratamento: são indicados antitérmicos para baixar a febre. Mas, nos casos em que há dificuldade respiratória, atenção e cuidados devem ser redobrados.

Prevenção: já existe vacina contra o vírus sincicial respiratório, aplicada em prematuros. Para os demais, ela pode ser aplicada em clínicas particulares. Também devem ser evitados lugares fechados e o contato com outras crianças doentes.

Gripe

O que é: doença respiratória causada por vírus. Como eles sofrem diversas mutações, até que o organismo da criança crie algumas defesas, os episódios são frequentes e só começam a diminuir a partir dos três anos de idade. No frio, essa doença pode ser contraída mais facilmente porque as pessoas tendem a ficar em ambientes fechados, facilitando a transmissão do vírus. Eles diminuem a resistência da criança, o que permite a invasão de microrganismos que causam inflamações, como amidalite, otite, sinusite, rinite, bronquite e até pneumonia.

Sintomas: febre, dor de cabeça, nariz escorrendo (coriza), tosse, dor no corpo e inflamação na garganta, entre outros.

Tratamento: crianças doentes que ainda são amamentadas com leite materno não precisam de outros líquidos. As demais devem ser hidratadas com água e sucos naturais, a fim de repor as vitaminas e reforçar o sistema imunológico. Caso a criança apresente febre, deve ser banhada em água morna até que a temperatura diminua. Neste caso, o ideal é usar roupas leves para facilitar a troca de calor do corpo com o meio.

Prevenção: há vacina contra a gripe. Mesmo assim, não é recomendável que os pequenos vacinados fiquem em contato com pessoas doentes.

Asma

O que é: condição em que as vias aéreas de uma pessoa ficam inflamadas, estreitas e inchadas, além de produzirem muco extra, o que dificulta a respiração. A asma pode ser difícil de diagnosticar em crianças menores de 2 anos, já que outros fatores que não a doença podem causar chiados e a chamada sibilância no peito.Crianças “chiadoras” são acompanhadas com atenção pelos pediatras, para que ao primeiro sinal da asma genuína elas possam ser tratados.

Sintomas: crises de asma podem ser graves, por isso é preciso agir rápido e saber identificar o que está acontecendo com seu filho. Entre os sintomas estão: a criança pode respirar rápido, tossir ou apresentar a conhecida chiadeira; as narinas podem se abrir na hora em que ela respira; e a área da pele em torno das costelas pode afundar a cada inspiração. O mesmo pode ocorrer na parte inferior do pescoço, logo acima do osso do tórax.

Tratamento: infelizmente, a asma é uma doença crônica e não há cura ainda. No entanto, ela pode ser bem controlada através de remédios recomendados pelo médico e com providências que reduzam, sempre que possível, a exposição aos fatores que a provocam ou agravam, como pó, fumaça, pelo de animais ou mofo.

Prevenção: vacinar-se contra a gripe; lavar a roupas do inverno antes de usá-las; arejar a casa ou o apartamento antes da entrada; evitar exposição à fumaça de fogueiras ou fogos de artifício; e acompanhamento médico periódico.

 

Confira super dicas para acabar com a birra do seu filho na hora de escolher a roupa! Só no canal do Manual da Mamãe no YouTube!

VAMOS COMPARTILHAR?

COMENTÁRIOS